Senai-SP leva 3 medalhas de ouro e 1 de bronze em provas individuais da Olimpíada do Conhecimento 2016

A A A

Alunos de Lençóis Paulista vencem nas modalidades de Controle Industrial, Eletrônica e Polimecânica

12/11/2016

Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

Três alunos do Senai-SP conquistaram medalhas de ouro em provas individuais da Olimpíada do Conhecimento 2016, realizada no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília. Na modalidade Controle Industrial, o grande vencedor foi o aluno Guilherme Augusto de Oliveira. Na prova de Eletrônica, o primeiro lugar ficou com Gabriel Marques. Ambas foram conquistadas na sexta-feira (11/11), primeiro dia da disputa. O ouro da modalidade Polimecânica veio neste sábado (12/11) e ficou com o aluno Marcos Iung. Os três campeões são da Escola Senai de Lençóis Paulista. Da mesma unidade de formação profissional, Matheus Dezidério conquistou o bronze da modalidade Manutenção Industrial. A competição segue até domingo (13/11).

Campeão da Etapa Estadual da Olimpíada do Conhecimento, Guilherme se disse surpreso com o resultado, porque sua especialidade, a prova de Instrumentação e Controle de Processos, não faz parte da competição nacional nesta edição. “Aceitei o desafio de competir em Controle Industrial, mas sabia que teria de me superar para conseguir. Completei as tarefas antes dos outros competidores e fiquei muito feliz quando terminei a prova em primeiro lugar”, disse o competidor, que teve de identificar cinco defeitos de uma planta industrial no tempo limite de uma hora. Ele completou o desafio em 35 minutos e garantiu o primeiro ouro da delegação paulista no torneio de formação profissional.

O segundo campeão, Gabriel, também teve uma hora para terminar seu desafio, Eletrônica, e o objetivo era interligar placas eletrônicas corretamente para acender um painel. Ele conta que não teve muito tempo de preparação para a prova individual, o que se tornou um fator extra de tensão para o aluno no início da disputa. “Os primeiros cinco minutos foram os mais difíceis, porque é o momento em que devemos entender a diferença entre os circuitos que integram o painel e fazê-lo funcionar. Aí é que faz diferença o dia a dia do Senai-SP, porque a gente lembra o que viu nos cursos e sabe que consegue executar”, afirma o medalhista.

As duas provas individuais deste sábado (12/11) foram bastante disputadas e decididas na prorrogação. Além dos 60 minutos regulamentares, Marcos precisou de tempo extra de meia hora para completar as tarefas de sua modalidade e vencer a prova. “Saio daqui aliviado, porque é desgastante lutar contra o tempo, mas no fim deu tudo certo”, comemora o competidor. Da mesma forma, Matheus teve dificuldade para completar sua prova, que foi duas vezes para a prorrogação. Ao final, o aluno do Senai-SP ficou com o bronze. O ouro foi para o Rio Grande do Norte, e a prata, para o Rio Grande do Sul.

Foto: Divulgação/Senai

Gabriel Marques com sua medalha de ouro. Foto: Adriano Machado/CNI 

E-cub – O Carro Conceito Compartilhável

Neste domingo, último dia de competições, sairá o resultado do Desafio em Equipe, em que o Senai-SP participa com o projeto E-Cub, um Carro Conceito Compartilhável. O anúncio do time campeão será feito em solenidade de premiação, às 19 horas, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília.

Os quatro medalhistas do Senai-SP também fazem parte do grupo que disputa o Desafio por Equipes, nova modalidade da Olimpíada do Conhecimento. Dentro da área tecnológica denominada Manufatura e Engenharias, o desafio dos paulistas é criar um Carro Conceito Compartilhável. O veículo deve ser não poluente, ter custo total inferior a R$ 50 mil, do projeto à execução, e ter tempo total de montagem entre 16 e 20 horas.

Iniciado nesta sexta, o desafio em equipe vai até domingo, mas o time da indústria de São Paulo estava bastante adiantado ao término desta sexta-feira. “Concluímos cerca de dois terços do projeto, com a instalação das rodas, bandejas, assento e direção do veículo. Agora resta a parte elétrica, que são os chicotes eletrônicos, baterias, instalação da carenagem, da placa solar e finalizar o acabamento”, revela o aluno Vinicius Silva Marques, do Senai de Bauru, outro integrante do time.

Mesmo com os bons resultados do primeiro dia, com medalhas no individual e trabalho adiantado na prova em equipe, o diretor do Senai de Bauru, Ademir Redondo, pede cautela ao grupo. “Precisamos ter humildade e trabalhar duro neste sábado. Ainda temos de finalizar o carro e realizar os últimos testes, corrigir possíveis falhas e deixá-lo perfeito para o domingo, dia da avaliação”, disse o coordenador do grupo, ao melhor estilo pés no chão.