Senai-SP assina acordos para três projetos de seu Edital de Inovação

A A A

Produtos inovadores ganham acompanhamento de escolas da entidade e recursos

09/11/2017

Graciliano Toni, Agência Indusnet Fiesp

Um sistema para democratizar a gestão de energia elétrica, uma inovadora embalagem para remédios 100% reciclável e um equipamento para criar hortas totalmente monitoradas são os projetos que o Senai-SP escolheu em seu Edital de Inovação para o Ciclo 1 de 2017. A parceria com as empresas responsáveis foi assinada nesta quinta-feira (9 de novembro), em cerimônia com a presença de Walter Vicioni Gonçalves, diretor regional do Senai-SP. Ele se disse “absolutamente convencido do sucesso dos projetos”. Ricardo Terra, diretor técnico da entidade, destacou que o resultado é trabalho conjunto das empresas com as escolas do Senai-SP.

Na cerimônia de assinatura dos instrumentos contratuais houve a entrega de troféus e placas comemorativas e foram dadas orientações gerais para início dos projetos.

A Nanomix Tecnologia vai ser acompanhada pela Escola Mário Amato, de São Bernardo do Campo, no projeto Papel Blíster. A ideia é diminuir o custo do produto, substituindo  por papel o alumínio usado nas embalagens blíster, mantendo as propriedades físico-químicas dos produtos dentro do prazo de validade. Outra vantagem é a fácil reciclagem da embalagem depois de usada, com 100% de aproveitamento dos materiais resultantes.

Bruno Ghizoni da Silva e Maria Izabel Magalhães Viana Fittipaldi representaram a empresa na cerimônia. O gestor do projeto é Edesio Gersel Brancatti Rocca, e o diretor da escola é Claudemir Facco de Oliveira.

My Green Box é o projeto da Órbita Engenharia Integrada, que vai ser desenvolvido com a Escola Armando de Arruda Pereira, de São Caetano do Sul, que tem como diretor Osvaldo Luiz Padovan.  O gestor é Cristiano Nascimento Alves, e a empresa foi representada na assinatura por  Mateus Nunes Costa, Leonardo Farias Campos e Rafael Pelosini.

O projeto desenvolverá um equipamento que permita o cultivo de uma horta indoor, dotada de sensores que monitoram e regulam automaticamente variáveis importantes para o desenvolvimento da planta (nível de água, temperatura e luminosidade), dialogando diretamente com o usuário através de notificações via plataforma web.

A Escola de Informática do Senai-SP, na alameda Barão de Limeira, em São Paulo, dirigida por José Ricardo Mendes dos Santos, vai ajudar no desenvolvimento do projeto da CUBi Energia, representada por Ricardo de Oliveira Dias, para democratização do acesso à gestão de energia na indústria brasileira. Tendo Nayana Frizon como gestora, a proposta do projeto é tornar comercial uma plataforma de aquisição e gestão de dados de consumo elétrico desagregado e de baixo custo. Com isso, pretende-se democratizar o acesso à gestão de energia na indústria brasileira, destravar o potencial de melhorias e alavancar oportunidades de eficiência energética. Esse sistema possibilitará a identificação de pontos de desperdício energético e a otimização de processos por meio de técnicas de processamento dos dados coletados.

O Edital de Inovação para a Indústria tem por objetivo subsidiar o desenvolvimento de novos produtos e/ou processos inovadores da indústria nacional. Podem participar do Edital projetos de inovação com caráter incremental, radical ou disruptivo que impactem a sociedade e as indústrias brasileiras. O Edital de Inovação para a Indústria tem ciclo contínuo para apresentação de ideias pelas indústrias. Existente desde 2004, o edital é anual.

Foto: Everton Amaro/Fiesp
Assinatura do Ciclo 1 do Edital Senai de Inovação.