Pular para conteúdo [1]
  • Capital
  • Grande São Paulo
  • Interior

Programa Meu Novo Mundo forma primeira turma

A A A

Iniciativa de Fiesp, Sesi-SP e Senai-SP promove inclusão profissional, social e esportiva

22/02/2018

Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

A expressão no rosto dos formandos era de muita alegria. Afinal, depois de três anos de muito esforço, eles se tornaram os primeiros da Grande São Paulo a concluir o curso de Aprendizagem Industrial de Assistente Administrativo do Programa Meu Novo Mundo. A solenidade de formatura foi realizada às 16 horas desta quarta-feira (21 de fevereiro), no Senai de Osasco. Visivelmente emocionados, os concluintes eram unânimes ao definir o fim desse ciclo em uma só palavra: superação.

“Também diria que o sentimento é de dever cumprido. Aprendemos muitas coisas nesse período, e não foi apenas o curso. Além de poder dizer que tenho uma profissão, conheci novos amigos e me tornei uma pessoa melhor”, afirmou Ademilton da Silva Barros, formando que discursou para a plateia.

Ele também disse ser muito grato a todos os que tornaram possível a conclusão do curso e que o projeto Meu Novo Mundo possibilitou novas perspectivas para todos. “Foi um período de troca de experiências entre os alunos, docentes, profissionais das empresas participantes e outras pessoas envolvidas nesse grande programa.”

Sua opinião também foi compartilhada por Ana Cristina Mendonça Oliveira, que destacou a superação pessoal. “O projeto resgatou minha determinação. Saio mais esperançosa e sabendo que sou capaz de aprender e vencer desafios dia após dia”; comemorou a formanda, que realizava o trajeto de Itapevi para Osasco em transporte público. “Acessibilidade nos transportes ainda é um enorme obstáculo”, emenda.

Concebido pela Fiesp, Sesi-SP e Senai-SP, o projeto tem por objetivo a inclusão profissional de pessoas com deficiência nas indústrias, o que ocorre por meio da aprendizagem, e também a inclusão na área social e no esporte. O programa é voltado a pessoas com deficiência a partir dos 14 anos, alfabetizadas, sem limite de idade, e às empresas do setor industrial que possuem 100 ou mais funcionários com matriz no Estado de São Paulo.

Além de ajudar as indústrias a cumprir as cotas estabelecidas por lei, o projeto promove a efetiva inclusão das pessoas com deficiência no mundo de trabalho. Contratada na condição de aprendiz, a pessoa com deficiência tem acesso a um programa especial de capacitação profissional por meio dos cursos do Senai-SP e participa de atividades no Sesi-SP, que vão desde ações sobre cidadania até a prática esportiva. O programa tem duração de três anos.

O idealizador do programa, Sylvio de Barros, diretor do Departamento de Ação Regional da Fiesp (Depar), destacou a experiência humana do projeto. “Os participantes não saem apenas com um certificado em mãos. Eles saem mais autoconfiantes, com mais autonomia e vistos com mais respeito.”  O programa prioriza as individualidades de cada participante, que recebe certificação de acordo com as competências alcançadas.

A representante da empresa Engrecon, Márcia Nadalini, elogiou muito o Programa Meu Novo Mundo por ser um projeto sensível, que lida com pessoas. “Nós também fomos transformados por essa experiência, por ver as dificuldades que eles têm, e que nos fez ver o que tínhamos de mudar na própria empresa para recebê-los”, diz a diretora-proprietária, que já efetivou uma aprendiz.

Além da empresária, estavam presentes na formatura representantes da Basf e Chiesi Farmacêutica, que participaram do programa. Também o diretor do Senai de Osasco, José Saturnino Poepcke, a diretora do Sesi de Osasco, Carla Lellis, o diretor do Depar, Sylvio de Barros, e o diretor do Ciesp Castelo, Fábio Starece Fonseca, paraninfo da turma.

Foto: Everton Amaro/Fiesp
Formatura da primeira turma do Programa Meu Novo Mundo.