• Cursos
  • Escolas
  • Site
  • Aprendizagem Industrial
  • Cursos Livres
  • Cursos Tecnicos
  • Faculdade
  • Pós-Graduação
  • Capital
  • Grande São Paulo
  • Interior

Jornada SENAI para Transformação Digital na Construção Civil é apresentada para empresários do setor em encontro da FIESP

A A A

SENAI-SP apresenta o projeto, traz empresas parceiras para relatar suas experiências com a aplicação da metodologia e destaca nova pós-graduação em BIM

20/05/2021

A evolução da indústria caminha ao lado da digitalização do processo produtivo. Cada vez mais, o setor e as empresas buscam por crescimento sustentável e a implementação de processos digitais são essenciais. Esse tema permeou a última conferência on-line do Conselho Superior da Indústria da Construção da Fiesp (CONSIC) -, no dia 20 de maio. E o SENAI-SP foi o tema central, com destaque para a Jornada SENAI para Transformação Digital na Construção Civil e ainda para cases de sucesso em três empresas parceiras que já aplicaram a metodologia. 

A abertura foi feita por José Carlos de Oliveira Lima, vice-presidente da FIESP e presidente do CONSIC, que saudou a todos os presentes, principalmente os palestrantes, e parabenizou a iniciativa do SENAI-SP.  

Na sequência, Túlio Silva, especialista em Tecnologia do SENAI-SP, apresentou a Jornada, cuja metodologia traça um plano de evolução tecnológica e produtiva nas corporações por meio de uma trilha de capacitação. Como já foi aplicada em mais de mil empresas do setor produtivo com resultado satisfatório, foi customizada para atender a cadeia da construção civil. 

Túlio compartilhou também um pouco do planejamento estratégico da instituição para apoiar todo setor da construção civil nessa empreitada. “O SENAI-SP tem três pilares: educação profissional, tecnologia e inovação e empreendedorismo industrial. Nesse último pilar é onde temos uma forte presença de startups, e no ramo de construção civil, temos algumas construtecs que estão ajudando a revolucionar e desenvolver soluções específicas para o setor”, discorreu.  

O tema da Quarta Revolução Industrial também foi citado na conferência, que já é muito difundido na indústria, mas também é transversal a todos os setores. Conta com três eixos que são: aplicação de novas tecnologias, o capital humanos e novos modelos de negócios, em que, por exemplo, as empresas estão transformando produtos em serviços.  

O especialista do SENAI-SP destacou que existem diversas aplicações da Indústria 4.0 para pequenas e médias empresas possibilitando uma melhor gestão da produção, aumento da produtividade e melhoria nos aspectos operacionais e estratégicos. “Precisamos terminar com o mito de que a transformação digital é algo apenas para grandes corporações. Temos condições de fazer um plano estratégico para todos os portes de empresas”, explicou Túlio.  

Transformações digitais 

Os ganhos com a digitalização são vastos, como: 

  • Gestão eficiente dos empreendimentos visando economia de tempo e dinheiro; 
  • Redução do custo de produção; 
  • Evitar erros de projeto em obra, antecipando tomada de decisões, resultando em maior assertividade no planejamento; 
  • Previsão de custos realistas na contratação de insumos meses antes da compra; 
  • Comunicação eficiente entre o projeto e a obra; 
  • Projeto de acordo com a realidade de cada obra om pranchas compatibilizadas que auxiliam na execução.  

“Buscamos transformações tanto no nível tático, quanto estratégico. Para que isso aconteça é preciso também transformar pessoas para esse mundo digital e criar uma cultura, cada vez mais, orientada a dados”, pontuou Túlio Silva. Ele completou afirmando que “ter acesso a dados reduz o nosso tempo de resposta a eventos que podem ser alguma intercorrência no canteiro de obras ou mesmo no nosso mercado.  E ainda nos permite tomar decisões que preveem situações futuras, criando condições melhores para tomada de decisões em nossas empresas”.  

Rede BIM do SENAI-SP 

Quando se olha para as tendências de mercado do setor, o Bulding Information Modeling (BIM, em português, Modelagem da Informação da Construção) é destaque. O SENAI-SP oferece uma consultoria na área com o objetivo de preparar as empresas para atuarem com novas tecnologias, por meio de serviços especializados nas diversas fases e gestão da construção civil.  

“Contamos com a rede BIM espalhada por todo Estado de São Paulo e similar ao que fizemos com o trabalho com as empresas de manufaturas, o foco são as pequenas e médias empresas”, disse Ricardo Terra, diretor regional do SENAI-SP.   

Além disso, segundo Terra, o SENAI-SP está avançando no tema também na parte de capacitação da mão de obra. “Vamos lançar, no segundo semestre, uma pós-graduação em BIM em parceria com a Instituto Politécnico do Porto, de Portugal”, completa o diretor regional.  

Manuel Rossitto, vice-presidente do CONSIC, que conduziu a reunião, destacou o papel de vanguarda do SENAI-SP na digitalização do setor: “SENAI-SP está sempre um passo à frente das evoluções. Já ouvimos muito falar de BIM, mas com o trabalho do SENAI isso está se tornando uma realidade”, concluiu.  

Sucesso comprovado 

A Jornada SENAI para Transformação Digital na Construção Civil já foi implementada em algumas empresas do setor e, para compartilhar os resultados, três delas foram convidadas para participar da conferência do CONSIC.  

Maurício Guarnieri, gerente de Desenvolvimento Tecnológico da Araxá Solar – empresa especializada em energia fotovoltaica –, destacou que a implementação da metodologia e do BIM foram importantes para integralizar, compatibilizar e sincronizar todos os pontos convertendo para integração de dados e comunicação. Com o apoio do Instituto de Tecnologia do SENAI-SP, em 2020 foi implementado o primeiro núcleo de BIM e, neste ano, houve um refinamento do projeto piloto, com o qual foi possível perceber mais valor nas implementações, inclusive alguns clientes passaram a solicitar que seus projetos fossem realizados com o BIM.  

Para Henrique Goulart, gerente técnico da Bild Construtora, o trabalho do SENAI-SP foi essencial para o desenvolvimento da empresa. “Fizemos um mapeamento do que gostaríamos de implementar, e já na concepção do produto, buscávamos seguir a estrutura dos conceitos do BIM. Usamos conceitos básicos dos projetos para ter ganhos em todas as vertentes. Eu costumo brincar com minha equipe que, hoje, com muito orgulho, conseguimos fazer um orçamento de uma obra em poucos cliques, pois temos uma base arquitetônica bem feita, que condiz com nossas premissas”, comemorou Goulart.  

O gerente informou que fizeram uma comparação de um trabalho que faziam manual e depois pegaram o mesmo projeto e refizeram dentro de um software. No primeiro, encontraram 200 inconstâncias na análise, e no segundo feito com as ferramentas, identificaram 2000 intercorrências. "Como próximo passo, vamos melhorar nossos projetos executivos em BIM, usando as ferramentas que passamos a ter".  

Isabela Gasques, consultora técnica da Associação BlocoBrasil, relatou muita satisfação com a implementação da biblioteca BIM de blocos de concreto para alvenaria, que a empresa construiu pelo intermédio do Instituto de Tecnologia do SENAI-SP. “Colocamos todos os modelos e portes de bloco, além de materiais de apoio, para facilitar a vida dos profissionais da área. Temos recebido vários elogios, pois a biblioteca facilita na criação de um projeto específico sem precisar definir um fabricante, já que nossa biblioteca serve para todos os fabricantes associados”, disse.  

O evento também contou com a participação do Dr. José Osmar Medina Pestana, médico e diretor superintendente do Hospital do Rim, que veio trazer uma atualização do cenário da pandemia Covid-19. Ele alerta que, mesmo as pessoas que já tomaram vacina, precisam manter os protocolos de saúde, como uso de máscaras e evitar aglomerações, incluindo reuniões de família.  

Ao final da conferência, os conselheiros e participantes sanaram algumas dúvidas com os palestrantes e todos parabenizaram os parceiros e o SENAI-SP pelo trabalho realizado com o BIM e a Jornada SENAI para Transformação Digital na Construção Civil.