• Cursos
  • Escolas
  • Site
  • Aprendizagem Industrial
  • Cursos Livres
  • Cursos Tecnicos
  • Faculdade
  • Pós-Graduação
  • Capital
  • Grande São Paulo
  • Interior

SENAI-SP incentiva expansão de “edifícios verdes” na Construção Civil

A A A

Acompanhar as tendências mundiais utilizando recursos naturais de forma consciente e que promova a sustentabilidade dos negócios são focos dos cursos do SENAI-SP na área da Construção Civil

19/07/2021

Dados divulgados pelo USGBC (United States Green Building), criador do sistema LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental, em português) de certificação de “edifícios verdes”, mostram que, em 2020, o Brasil ocupou a 5ª posição entre 180 países no ranking mundial de sustentabilidade. Atualmente, são mais de 1,5 mil construções sustentáveis no País.  

O certificado LEED foi desenvolvido com a intenção de fornecer as ferramentas necessárias para projetar, construir e operar edifícios que possuam alto desempenho e práticas sustentáveis. Entre os critérios analisados, estão o uso eficiente de água e energia, a qualidade ambiental interna e o descarte do lixo. 

No SENAI-SP, o Curso de Aperfeiçoamento Profissional Certificação LEED - Construções Sustentáveis, de 30 horas, forma profissionais para o desenvolvimento sustentável nas edificações, de acordo com tais parâmetros internacionais, visando, por exemplo, a redução de desperdício nos processos construtivos e operacionais.  

Outro foco dos “edifícios verdes”, a demanda por energia fotovoltaica cresce, cada vez mais, no mercado da construção civil. O Brasil é o 16º país no ranking mundial de países geradores de energia solar e está em plena ascensão. Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), de 2019 para 2020, a capacidade instalada de projetos solares saltou 64%. E, para 2021, há expectativa de um crescimento de 68% em relação à potência atual. Atualmente, segundo a Associação, são mais de 500 mil consumidores utilizando o sistema fotovoltaico, sendo 73,6% em residências. Na sequência, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços (16,6%), consumidores rurais (7,0%) e indústrias (2,4%). 

Mesmo com turmas reduzidas devido ao isolamento social, só na unidade do SENAI-SP Construção Civil, na capital paulista, no ano de 2020, foram quase 400 profissionais formados em cursos na área de energia solar. Em 2021, este número, até maio, já girou em torno de 170. Em toda a rede, diversos cursos de aperfeiçoamento rápidos são oferecidos e possuem alta procura, como: Energia Solar, Tecnologia e Aplicações e Instalação de Sistemas Fotovoltaicos. Todos eles visam formar profissionais que levam às indústrias e construções a avaliação da viabilidade técnica e financeira da implementação de sistemas de energia solar fotovoltaicos. 

Além disso, cursos referentes à instalação de Drywall, Alvenaria, Instalações Hidráulicas e Elétricas, além dos tecnológicos, como os que envolvem a metodologia BIM (Building Information Model) estão se renovando e oferecendo aplicações mais sustentáveis. No BIM, por exemplo, podemos reduzir a quantidade de resíduos de construção e acompanhar de perto o uso de energia e água.  

O SENAI-SP tem aplicado também, em suas aulas na área de Construção Civil, novas ferramentas de maior sustentabilidade, como o Steel Frame, estruturas com perfis de aço galvanizado pré-montadas. Tal sistema se consolida, cada vez mais, nas edificações verdes por ser mais leve - o que reduz os meios de transporte necessários e, consequentemente, o consumo de combustível, e minimiza o impacto lançado sobre os solos. O aço utilizado nos perfis estruturais também é um material reciclável, possibilitando sua correta destinação e reutilização ao fim da vida útil do edifício. Além disso, as sobras podem ser recicladas.  

O Drywall também tem se tornado um material essencial na construção sustentável. As chapas de gessos são recicláveis; trata-se de uma “construção seca”, ou seja, o gasto com água na sua instalação é muito pouco; e os indicadores de desperdício não passam de 5% contra 25% dos sistemas tradicionais. Em 2020 e 2021, já foram mais de 500 alunos formados no curso para esta especialidade somente na unidade de Construção Civil do SENAI-SP. Destes, 39% estavam trabalhando em empresas (com carteira assinada) e 34% trabalhavam como autônomos. 

Do consumo de água a estruturas recicláveis, da energia solar ao acompanhamento dos processos pelo BIM, a Construção Civil está se transformando em um local de aplicações verdes para que também se construa novos modelos sustentáveis. O SENAI-SP acompanha isso de perto atualizando cursos e oferecendo capacitações para formar profissionais para este mercado em plena ascensão. Para saber mais sobre os cursos, acesse: sp.senai.br.