• Cursos
  • Escolas
  • Site
  • Aprendizagem Industrial
  • Cursos Livres
  • Cursos Tecnicos
  • Faculdade
  • Pós-Graduação
  • Capital
  • Grande São Paulo
  • Interior

Dia Mundial da Alimentação – a importância da indústria na segurança alimentar

A A A

Indústria de Alimentos é de suma importância para abastecimento da população, através do processamento de produtos, além de assegurar controle de higiene e de qualidade

13/10/2021

No dia 16 de outubro é comemorado o Dia Mundial da Alimentação, uma data estabelecida para lembrar a criação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em 1945. A primeira comemoração da data aconteceu em 1981, quando o tema abordado foi “A comida vem primeiro”. Desde então, cada ano traz um tema para as discussões, neste, a chamada é: “As nossas ações são o nosso futuro”, refletindo nosso papel na segurança alimentar para os próximos anos.

Segundo o relatório da ONU, no ano de 2018, cerca de 821,6 milhões de pessoas passavam fome. A alimentação é sem dúvida um tema de destaque nos dias atuais, pois, além de ser uma questão de sobrevivência, tem relação direta com questões de saúde pública, aspectos socioeconômicos e até mesmo culturais. Neste contexto, tão relevante quanto a alimentação é o papel que a indústria de alimentos exerce, sendo condição essencial para garantir a Segurança Alimentar e Nutricional. 

O processamento de alimentos em escala industrial é uma das chaves para se manter a regularidade do abastecimento da população e garantir a oferta de ampla variedade de alimentos em quantidade suficiente. Aqui no Brasil, 58% de toda a produção agropecuária e´ processada pela indústria de alimentos e bebidas, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos (ABIA). No total, a indústria produz cerca de 250 milhões de toneladas de comida por ano - essenciais para abastecer a mesa dos brasileiros.

Além disso, as instalações industriais buscam padrões tecnológicos cada vez mais rígidos, que trazem vantagens para a nossa alimentação sob o ponto de vista sanitário, com alto controle da higiene, de qualidade e dos riscos de contaminação. Tal controle conta com várias ferramentas e parâmetros dentro de cada processo industrial, como: normas e padrões de procedimentos; leis municipais, estaduais e federais do setor; fichas técnicas de produtos; manutenções preventivas em maquinários; e certificações de segurança. Todos estes aspectos estão em treinamentos, capacitações e cursos que o SENAI-SP oferece em todo o estado para profissionais e futuros profissionais do setor.

O setor de Alimentos produz com qualidade, segurança, sustentabilidade, e se destaca como um dos que mais investem em inovação e tecnologia para atender ao crescimento da população mundial e aos diversos estilos de vida - como por exemplo, ao veganismo ou produtos sem lactose.

Dados econômicos

Segundo dados da ABIA, de 2020, a indústria brasileira de alimentos e bebidas representa 10,6% do PIB do país. Em 2020, registrou crescimento de 12,8% em faturamento em relação a 2019, atingindo R$ 789,2 bilhões, somadas exportações e vendas para o mercado interno. O Brasil é o segundo maior exportador de alimentos industrializados do mundo, levando seus alimentos para 190 países.

Em relação à geração de empregos, mesmo com o impacto socioeconômico da pandemia da Covid-19, a indústria de alimentos e bebidas criou 20 mil novas vagas diretas  - uma alta de 1,2% em relação a 2019. O setor é um dos que mais geram empregos na indústria brasileira, com 1,68 milhão de empregos diretos.

Para saber mais sobre os cursos que o SENAI-SP oferece na área, acesse: https://www.sp.senai.br.